Dois jovens executados por PM

No dia 31 de dezembro de 1997, véspera do ano novo outro crime violento abalava o Município, pois dois jovens adolescentes eram barbaramente executados no interior de um trem que vindo de Queimados, se aproximava da estação de Austim. O autor do crime ainda sob ameaça determinava que o maquinista, com os corpos, seguisse viagem com a composição que veio somente a parar na estação central de Nova Iguaçu. As autoridades do Município, Estado, União e da área Internacional se manifestavam em repúdio, pois o crime violento contra menores de idade causara verdadeira comoção social. Rapidamente conseguíamos, através da oitiva do maquinista, traçar um perfil do assassino que seria um policial e posteriormente as mães dos meninos confirmavam que seus filhos viviam em atrito com um vizinho policial recém-formado, que sob a alegação de colocar ordem no bairro obrigava os menores a se recolherem às 22:00 hs, sob argumento de que como agente da lei seria de sua responsabilidade colocar ordem no bairro. O fato já teria causado forte discussão entre autor e vítimas com a conseqüentemente execução de um cachorro, fato que teria sido comunicado na época a polícia. Horas depois o policial era identificado, tinha sua prisão decretada e na sua apresentação confessava a violência que ficava patente com o seu reconhecimento e com o exame balístico da sua arma. O autor denunciado na prática do Art . 121, § 2º, I, do C.P (duas vezes) era condenado a uma pena de 26 anos de prisão.




Pensamentos

"A Investigação Criminal é uma das ferramentas utilizadas pela polícia na prestação dos serviços de garantia do cidadão"

- Daniel Gomes -