A morte da sobrinha do Traficante SAM

No dia 02/06/2016, por volta das 08:10 horas da manhã, uma jovem chega  de taxi  a porta de sua residência localizada no interior da Comunidade Cidade de Deus-Jacarepaguá, ela voltava de uma viagem que fizera a Penitenciária de Segurança Máxima de Campo Grande-MT, aonde fora visitar seu tio o Traficante SAM. Naquele mesmo momento um homem negro armado  sorrateiramente,  aguarda o momento oportuno da chegada do taxi que trazia a passageira solitária sentada no banco traseiro  para aborda-la e anunciar o que à princípio parecia ser um “assalto”.  O taxista para seu veículo e em ato contínuo àquele homem mau entra pela porta traseira do carro e rende a passageira, anunciando o roubo, mandando que o motorista siga em frente, momento em que é notada a presença de policiais militares em blitz  no interior daquela comunidade, tendo o criminoso solicitado ao motorista que retornasse o veículo em sentido contrario aos policiais. O taxi segue guiado pelo motorista, a jovem passageira no banco traseiro rendida pelo criminoso que direciona o taxista a diminuir a velocidade  na frente de uma padaria da comunidade  e dar uma buzinada, tendo em ato contínuo um motoboy  passado a seguir também ao taxi.  Ambos os veículos chegam a uma rua deserta do bairro da Taquara, aonde o homem mau seguido por outro criminoso, determina ao taxista que pare, retirando a jovem passageira do veículo  e mandando  que o motorista vá embora. Naquele local ele executa aquela jovem à tiros e foge junto com o motoboy que o acompanhava.  A Divisão de Homicídios, através do Inquérito Policial nº 901-00702/2016, iniciou a apuração do fato sendo confeccionado retrato falado do criminoso que fora visto pelas testemunhas e familiares que estavam no portão da casa da vítima, sendo que dias depois através de uma denuncia, a placa da motocicleta era revelada, sendo localizado o veículo e seu condutor que trabalhava como entregador de medicamentos à 2 km do local do crime. As declarações do criminoso identificavam o coautor do crime também motoboy  e  revelavam toda a trama macabra que fora traçada para matar a jovem, sendo tudo motivado por ciúmes da própria “prima”, que teria sido registrada como filha do traficante SAM, mas que um recente exame de DNA negativo a excluíra do convívio do pai preso, fato que a levou junto com seu companheiro  a contratar vários criminosos para a tarefa. No  momento 05 (cinco) indiciados estão presos no processo nº0245415-58.2016.8.19.0001,  à disposição da 3ª Vara Criminal da Justiça da Capital do  Rio de Janeiro.



]">

]">

]">

]">

]">



Pensamentos

“Prender e revistar a casa de um policial cumpridor de seus deveres é fácil, o difícil é desfazer o engano após decisão de inocência do Judiciário !”

- Daniel Gomes -